Treinamento online de jornalismo aproxima profissionais dos Brics 

Compartilhe

O primeiro Programa de Treinamento Online dos Brics em Jornalismo Internacional reuniu 25 profissionais do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul durante três meses para debater melhores práticas e combate à desinformação, além da importância e papel do grupo. No total, foram 17 módulos com temas diversos, incluindo aulas especiais sobre o bloco e o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), iniciativa que tem os países Brics como sócios e criada em 2014.

Em setembro de 2021, o presidente chinês, Xi Jinping, propôs durante a 13ª Cúpula dos Brics que se ampliassem as trocas e cooperação entre pessoas e que fosse organizado um treinamento online sobre mídia para profissionais dos países membros. O programa contou com 11 professores da Rússia, Índia, China e África do Sul. Esta iniciativa tem a organização do Fórum de Mídia dos Brics e sua presidência, coordenado pelo Escritório de Ligação estabelecido pela agência de notícias Xinhua.

Benida Phillips

Benida Phillips

“Percebi durante o curso que jornalistas em qualquer parte do mundo têm as mesmas crenças. Todos amamos dar uma história em primeira mão, sem que isso comprometa nossa integridade ou credibilidade. Também vi o papel importante das novas tecnologias em como reportar”, disse Benida Phillips, do Africa Community Media, da África do Sul.

Ilia Goncharov

Ilia Goncharov

“Os Brics têm muitos recursos valiosos que nem sempre são fáceis de serem compartilhados. A ideia de reunir jornalistas destas cinco nações é ótima, já que seria muito difícil para nós termos essa rede de contatos. Além da experiência, a oportunidade de trabalharmos juntos, expandindo informações, contatos e compreensão mútua é também muito importante”, avaliou Ilia Goncharov, jornalista russo da Sputnik.

Jehran Naidoo

Jehran Naidoo

Theolim Thembo

Theolim Thembo

Jehran Naidoo, do Independent Media, da África do Sul, compartilha a visão de que as trocas com colegas de países tão diversos é valiosa, e percebe que as metodologias utilizadas na reportagem acabam se assemelhando. O jornalista Theolim Thembo, também do Independent Media, exalta o treinamento como uma oportunidade para promover melhor entendimento entre os profissionais dos países Brics, o que auxilia a entender melhor diferentes contextos e situações e, assim, produzir reportagens acuradas.

Sahar Zaman

Sahar Zaman

A jornalista da Hunar TV, da Índia, Sahar Zaman, sentiu não ter havido módulos que detalhassem o trabalho feito a partir de casa, bem como os saberes necessários para tal, já que o mundo vive uma pandemia.

A importância dos Brics

Neste ano, a China recebe a Cúpula dos Brics, cuja realização pode se dar presencialmente ou online. A importância e o papel do grupo foram temas de discussão ao longo dos módulos do curso. “Os Brics são um bloco importante que pode determinar o futuro do mundo para beneficiar a toda a humanidade”, aposta Zaman.

Sukanya Saha

Sukanya Saha

Sukanya Saha, do grupo Indo-Asian News Service, diz que, dada a importância do bloco, casa de 41% da população mundial, os países unidos podem combater uma diversidade de temas urgentes. É o caso das mudanças climáticas, da redução da pobreza e de uma contribuição robusta para que se atinja a meta da Organização Mundial da Saúde (OMS) de inocular 70% da população global contra a Covid-19.

“Trazer pessoas dos cinco países em um programa único não só elimina as fronteiras que existem entre nós, mas nos dá a oportunidade de aprender e entender um ao outro e como devemos nos unir. É esse tipo de entendimento e respeito mútuo que tem papel vital no enfrentamento de problemas do mundo hoje e que fazem com que a aliança dos Brics se mantenha relevante”, disse Benida Phillips, do Africa Community Media, da África do Sul.

Jehran Naidoo, do Independent Media, da África do Sul, acredita que um olhar apurado e cuidadoso entre os jornalistas e as mídias dos países Brics podem quebrar estigmas que existem hoje em relação às nações em desenvolvimento.

O grupo de jornalistas participantes se reunirá em Beijing quando possível. Em julho, todos estão convidados a participarem do Fórum de Mídia dos Brics, que será realizado novamente de forma online. Na ocasião, os cinco melhores participantes, avaliados pelo corpo docente a partir de questões propostas ao final de cada módulo, receberão uma bolsa de US$ 1 mil.

*Colaboração para a Rádio Internacional da China

Share

Mais Populares

1A missão Shenzhou-13 foi um sucesso para o avanço científico espacial2Obra de miniporcelana é destaque na rede social da China3Imagem dos EUA de ser protetor dos direitos humanos cai em colapso


Compartilhe

Deixe um comentário